Às vezes

Às vezes gostaria de estar contigo sem que mais ninguém houvesse neste mundo. 

Às vezes penso que assim é e deixo-me embalar por esta fantasia até adormecer contigo a meu lado. Contar as vezes que respiras e respirar contigo. Mais ninguém neste mundo e adormeço sem preocupações. Conto as vezes que respiras e faço por respirar ao mesmo tempo que tu até serenar. Dormes serena. A tua respiração acompanha. Se o fizer como tu fazes penso que é assim a melhor maneira de chegar onde estás no teu sono sereno. Penso que é assim ser sereno, esquecer. E mais ninguém está nesse mundo. É lá que desejo estar também. Contigo e sem mais ninguém. Às vezes assim é. Até esquecer tudo e mais alguém.

Dorme bem, meu bem.

Presente

Amar-te é sertir-te aqui comigo, mesmo que esteja longe. 

Amar-te é a ausência de estar só. 

Amar-te é estar sempre com saudades de ti. Mesmo quando te tenho aqui tão perto.

Amar-te é um presente constante, ignorando que o tempo existe. Amar-te é o parar do tempo, do que já não é importante. 

Pouco me importa o quando desde que me digas ainda amo.

Gosto de ti. Mas porquê?

Porquê meu cupcake? Porque sim. Todos os dias te mostrarei um pouquinho meu amor. Que isto do amor tem muito que se mostrar e pouco que se explicar. Para que te sintas segura e cada vez mais forte. Mesmo que não vejas logo, um dia verás tudo. Se olhas o mar e não vês a ilha não quer dizer que ela não está lá. Um destes dias verás a tua ilha. Uma feitinha toda só para tu veres e lá ires sempre que queiras.